Blogs

O que comer quando visitar o Alentejo

24-08-2022

Se vai ao Alentejo, é obrigatório provar os pratos típicos da região. Aqui vai encontrar a comida típica que terá de provar antes que a sua estadia acabe:

 

  1. Pão Alentejano

Este típico pão Alentejano, no passado, era um segredo nacional, mas com o passar dos anos, passou a ser conhecido fora do país devido a ter conquistado vários prémios internacionais, sendo que em 2021, foi mesmo considerado o melhor pão do mundo. A receita original deste pão é quase um segredo, pois a mesma varia consoante a localidade alentejana onde é produzido, mas a qualidade é tão elevada em todos os lugares onde, que é quase impossível dizer qual o melhor ou notar alguma diferença entre eles.

 

  1. Bacalhau Dourado de Elvas

Este Bacalhau Dourado foi criado na primeira pousada do país em 1947, em Elvas, por Jacinta do Carmo Bucho. Esta pousada foi onde deu lugar a um encontro secreto entre delegações dos governos português e espanhol, que não tinham avisado previamente sobre a mesma. Pressionada com a presença de ambas as delegações, D. Jacinta pegou no que tinha na cozinha e criou este prato, sendo um êxito total. Devido a ser de cor amarela, os espanhóis batizaram-no de dourado, resultando no nome que tem hoje em dia. O segredo para que o sabor esteja impecável, é ser comido logo após a preparação.

 

  1. Enchidos de Porco Preto

Existem diversos enchidos típicos no Alentejo, havendo bastante variedades de Porco Preto, como o Chouriço de Porco Preto, a Paiola de Porco Preto, o Salsichão de Porco Preto, entre outros.

 

  1. Açorda Alentejana

A Açorda Alentejana é um prato característico do Alentejo, tal como o nome indica. O termo “açorda” provem da língua árabe e significa “pão migado e ensopado”. Este prato chegou à Península Ibérica com a chegada dos muçulmanos e ainda hoje é o prato de referência do Alentejo, pois permite o aproveitamento do pão duro, cortado em fatias ou cubos.

 

  1. Migas e Gaspacho

As migas são outro prato tradicional da região alentejana, que consiste num mingau de pão servido como acompanhamento de carne de porco. Tal como a açorda, o pão tem de estar duro para que a receita mantenha a sua textura e consistência.

O gaspacho alentejano é consumível, de preferência, no verão devido à sua frescura. Esta famosa sopa não é triturada, ao contrário da espanhola, diferenciando-se também pelo seu aspeto colorido e textura.

 

  1. Ensopado de Borrego

O Ensopado de borrego é uma tradição associada á Páscoa e ao Equinócio da Primavera, que divergiu da açorda árabe. Este prato é constituído por carne de borrego, servido sobre fatias de pão e/ou acompanhado de batata cozida. É essencial ensopar o pão no caldo da carne para que proporcionar a experiência alentejana.

 

  1. Sobremesas

Existem diversas sobremesas típicas desta região que deve experimentar, como o Bolo Rançoso, o Pão de Rala, a Encharcada, o Bolo Podre, as Popias Alentejanas e a Sericaia.

A história do Bolo Rançoso começa num convento onde era costume as freiras dedicarem parte do seu tempo a preparar doces. O bolo tem este nome devido a uma resposta dada por uma freira a um padre, que foi apanhada a comer, sendo que a gula é um dos sete pecados mortais, o padre terá perguntado o que a freira estava a comer, ao qual a mesma responde “Toucinho rançoso, padre” ficando então com este nome.

O Pão de Rala foi também criado num convento e conta com variantes como as trouxas-de-ovos como recheio e podem, ou não, levar chocolate. Este bolo leva também amêndoas, gemas e alguma água para criar uma pasta denominada “espécie”, depois é recheado com fios de ovos, ovos moles e doce de gila, levando ainda cascas de limão.

A Encharcada é outro doce criado num convento e é um dos mais populares no Alentejo e o mais simples de se fazer, existindo variações consoante o local onde é feito. Este doce está presente nas mesas portuguesas de Norte a Sul do país.

Existem vários tipos de Bolo Podre, temos o do Alto e Baixo Alentejo e do Algarve, que é o que iremos abordar, Bolo Podre da Madeira e o que foi criado em Castro Daire, sendo todos eles diferentes. Não se sabe a origem deste nome, mas sabe-se que este doce foi criado por freiras alentejanas. Pensa-se que a origem do nome é devido ao bolo conseguir aguentar estar em caixas fechadas sem perder a qualidade e que possa ser consumido em alturas em que já devia estar putrefacto.

As Popias Alentejanas são biscoitos de canela secos em forma de argola, são feitos de farinha, açúcar, vinho branco, azeite, banha e canela. Também é comum utilizar erva-doce e são polvilhados com açúcar.

Por último temos a Sericaia, podendo ser chamada também de Sericá ou Cericá, é também uma doçaria criada num convento. Há quem diga que este doce é oriundo da Índia e outros dizem que é do Brasil, mas sabe-se que esta receita foi implementada no Alentejo, sendo uma tradição mais ligada a Elvas, onde o doce é decorado com as ameixas da região.

 

Tags:

window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag("js", new Date()); gtag("config", "G-9WVC47NH9R");